Mensagem do Presidente

Janeiro de 2020

TOS 210

As Organizações representativas de muitas classes profissionais estão a atravessar momentos extremamente delicados em quase todo o mundo ocidental. Assim é em Portugal; assim é com os Pilotos Portugueses de Linha Aérea.

Relativamente aos Pilotos, Portugal, mais do que não ser excepção nesta matéria tem a particularidade de ter os Pilotos como co-responsáveis no que de mal está a acontecer à Classe Profissional, pois a indefinição de algumas das suas Organizações leva a que tal aconteça, já para não falar na tão típica inveja que parece orientar muitas das motivações dos Portugueses.

Ter Organizações onde se trabalha de forma amadora, apenas assessoradas por este ou por aquele profissional, geralmente Advogados ou Engenheiros, esperando que estas possam marcar presença no mundo altamente profissionalizado das empresas de Transporte Aéreo é matar, logo à nascença, muitos dos dossiers que interessam aos Pilotos de Linha Aérea. Se juntarmos ao Transporte Aéreo o facto das nossas empresas do ramo serem ainda muito politizadas, temos que Organizações essencialmente amadoras têm então que pisar o palco da elevada profissionalização do sector e da complexa vida política, área que trabalha essencialmente para os votos, pois só assim terão emprego e darão emprego ao aparelho político, um mundo de obscuridade no que concerne ao que realmente devia ser: trabalhar para o bem comum!

Há necessidade dos Pilotos se reencontrarem muito rapidamente, unirem esforços e profissionalizarem as suas Organizações, isto se pretenderem influenciar, no bom sentido do termo, o “amanhã” do Transporte Aéreo. Para efeitos práticos aqui fica o meu apelo, mas que certamente ficará para memória futura.

Mensagem do Presidente

Miguel Silveira

Presidente da APPLA - Associação dos Pilotos Portugueses de Linha Aérea

Piloto de Linha Aérea